Questões,

E agora?

22:22 Branco e Menta 6 Comments



Quando um casal decide casar, vem sempre de arrasto aquela pergunta "e então, começamos por onde?".
No nosso caso não foi diferente.

Como queríamos marcar a data o quanto antes, o principal foi pesquisar por quintas/restaurantes, para garantir que pelo menos um copo de água poderíamos fazer.

Foram alguns dias de pesquisa, e pelo menos quatro dias a visitar quintas, mas no fim, valeu a pena. Bom... Ainda não casei, mas até ao momento continuo a considerar a nossa escolha, a melhor.

Uma coisa que aprendi com estas visitas foi: por mais que não digam nomes, alguns responsáveis das quintas tentam sempre difamar as outras quintas; por mais que vocês não queiram, o responsável vai falar imenso até que ele considere que já falou suficientemente bem do seu espaço. Também aprendi que há sempre mudanças para fazer "para o ano vamos mudar aquela parte e vamos também alterar x e y. Vai ficar muito melhor".

Mas no fundo o que vocês precisam saber é - apontem numa agenda e levem convosco aquando da vossa visita às quintas:
- Se o bar é aberto;
- Se chegando à meia-noite não vos mandam embora do espaço;
- Se existe gerador, para o caso de haver uma quebra de luz, o vosso casamento não ir por água abaixo (pensem a luz ir abaixo no verão e os ar condicionados deixarem de funcionar. Vão espantar os convidados);
- Se existem todos os contratos e protocolos possíveis e imaginários para que haja barulho até às tantas, e para que haja música a passar sem que apareça um fiscal da SPA;
- Visitar a cozinha para verificar se é limpa;
- Perguntar se estão sempre a repor comida (há sempre um alarve que come as gambas todas de uma vez. Como tal, convém que a quinta vá repondo certo tipo de comida);
- Caso queiram casar pelo civil, se a cerimónia é feita na quinta (e se existe um extra €€ para o fazer);
- Se os fotógrafos e músicos/DJ’s pagam o mesmo que um convidado adulto ou se têm um preço especial (há quintas que nem cobram estes pratos);
- Se existe uma prova de ementa com os noivos e os pais dos noivos (e se os pais pagam. Existem quintas que oferecem e outras que cobram um X pela refeição dos pais);
- Se a decoração está incluída no preço final (quando digo decoração são as flores, os castiçais que colocam nas mesas, etc.);
- Se estão associados a um fotógrafo e músico ou se podem levar os vossos.

Não tenham medo de parecerem chatos. Afinal de contas, será o dia mais importante das vossas vidas, e têm que ter a certeza que tudo vai correr a 100%.

A Noiva

You Might Also Like

6 comentários:

  1. Respostas
    1. Dão sempre jeito ;) E mesmo assim, esqueci-me de milhentas outras.

      Eliminar
  2. ehehe tou mortinha pra ler mais! :)
    btw, sara miriam here :p

    ResponderEliminar
  3. Essas dicas são fundamentais. A questão da hora é muito importante. Lembro-me que apesar de me terem deixado ficar até à 1h, à meia-noite começaram a varrer o chão e a limpar as mesas todas :-(

    Eu, inocente, nem sequer me lembrei de perguntar pelo ar condicionado! Primeiro porque em Macau tem tudo ar condicionado e segundo porque em Sintra normalmente está fresco. Problema: o casamento foi no dia mais quente do ano e não havia sequer ventoinhas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitas das perguntas que fiz, vieram depois das conversas que tivemos. Dá sempre jeito falar com quem já casou =P

      Eliminar